terça-feira, 28 de setembro de 2010

...

"Não estou pedindo que se tenha piedade do artista, não estou pedindo financiamentos públicos, não peço sequer compreensão; peço apenas que nos deixem em paz na alegria e no horror de nossas obras."
(Charles Bukowski)

Mais uma do Velho Safado. E eu gosto disso, gosto de muitas de suas frases. Aquelas frases que dizem o que você gostaria de dizer mas não soube. Estar fodido não torna você um artista, talvez ajude. Sim ,talvez. Eu prefiro não estar. Foda-se a arte nesse caso. Estar sem grana, mulher, sem perspectiva, estar em um emprego de merda ganhando uma miséria. Nada disso transforma você em um artista. Alguns transformam isto em arte, conseguem. Eu prefiro dez milhões na conta, não precisar me preocupar com grana. É isto a merda da grana. Prefiro a tranquilidade, as pessoas que amo próximas a mim, o sossego e uma bela mulher compreensiva que aguente meu mau humor e neuroses. Tenho um emprego desgastante e trabalho mês  a mês para ganhar minha ração, a miséria do meu salário. Isto não faz e não fará de mim um bom escritor. Mesmo que pudesse escolher, eu ficaria com a tranquilidade de uma vida menos fodida. Faço a minha Não literatura.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

DILBERT

Scott Adams
Esse cara é gênio.
Scott Adams nasceu em Windham, Nova Iorque (EUA), em 1957, e graduou-se na Faculdade de Economia de Hartwick, em 1979. Exercendo profissão na área durante quase vinte anos, em 1988 começou a desenhar tiras, criando os personagens Dilbert e Dogbert. Apresentou-os a algumas empresas do ramo, mas foi recusado por quase todas. Chegaram a sugerir-lhe que aprendesse a desenhar melhor ou que fizesse parceria com alguma pessoa que tivesse mais experiência. Foi aceito, porém, pela United Media.
Adams escreve de uma maneira satírica, com uma dose de sarcasmo sobre a paisagem social e mental de trabalhadores de corporações modernas e empresas grandes. Antes de seu sucesso como escritor/cartunista, Adams trabalhou no banco Crocker, em São Francisco, entre 1979 e 1986, e em Pacific Bell, entre 1986 e 1995. A criação de seus personagens possui inspiração direta nos colegas com quem conviveu durante esses anos e as primeiras tiras eram baseadas no seu dia-a-dia nas empresas.

domingo, 26 de setembro de 2010

...

Buenas, Wilame Prado é jornalista e escritor, nasceu no Estado do Vampiro de Curitiba. Gente boa. Descobri pelo Twitter que ele publicou em seu blog - que faz parte do site do jornal O Diário de Maringa odiario.com - um conto meu. Wilame escreve crônicas, contos, dá dicas de livros, filmes, fala sobre o cotidiano da cidade... Sempre que aguém findica meu blog ou contos  fico lisonjeado e agradecido, ao mesmo tempo penso: Bah, algumas pessoas se arriscam indicando o Cavalos ou meus contos. Ela sempre corre o risco de ouvir alguém lhe falar:
- Cara, como você pôde indicar aquilo!


Gracias, parceiro!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Na Terra de Cabral

Quer ouvir dois contos meus (A garota do strip e eu e CLUBE DOS SUPER ESCRITORES DE PORTO ALEGRE) em terras Terras Lusitanas? Então vai lá no site raizonline

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Charles Bukowski

Novo livro de Charles Bukowski acaba de ser lançado pela L&PM Editores. Já estou tri afim de ler. Vou ter que juntar meus trocados para comprar. Pedaços de um caderno manchado de vinho é uma seleção de textos originalmente publicados em pequenas revistas independentes. Entre os textos estão o primeiro e o último conto de Bukowski a serem publicados, assim como seu primeiro e seu último ensaio, e a primeira das famosas colunas “Notas de um velho safado”.
Taí o serviço:
PEDAÇOS DE UM CADERNO MANCHADO DE VINHO
Charles Bukowski
Tradução de Pedro Gonzaga
304 páginas

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Cidade Fantasma

Helena coleciona espelhos e quebra as madrugadas solitárias.

2º Prêmio BlogBooks

Buenas, acho que tenho que informar aqui. O Cavalos não passou para segunda fase do 2º Prêmio BlogBooks. Acabou o prazo para votação e meus votos não foram suficiente. Foda. 
Quero agradecer as pessoas que votaram no Cavalos. Gracias, amigos. Vocês possuem classe.
No mais estou escrevendo um pequeno conto. Um conto simples, muito simples. Realismo Fantástico.
As coisas não andam muito bem, tento assim mesmo não parar totalmente.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Revista Idea Fixa

Capa da nova edição da Revista IdeaFixa Underground | #17, feita pelo cartunista Rafael Sica. Sou fã do trabalho do cara. Bela capa.

2º Prêmio BlogBooks

Votar no Cavalos? Ela acha que colocando o link aqui votaremos? Depois de tudo? NUNCA!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Cachalote



Teaser animado da graphic novel "Cachalote", de Daniel Galera e Rafael Coutinho.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Cidade Fantasma

Circo. Entardecer.

"MALDITOS CARTUNISTAS"




O vídeo peguei do blog do Allan Sieber. Documentário de cartunistas falando sobre a ingrata arte de ser... cartunista... Interessante.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Angeli


Angeli é capa da edição 191 da Revista Trip. Melhor, um desenho do próprio, e uma entrevista. Sou fã do Angeli desde que me conheço por gente, antes mesmo disso. Eu desejava ser um cartunista na adolescência e sempre que lia e via seus quadrinhos pensava: quero ser o Angeli. Me indetificava de alguma forma, assim como me identificava com outros caras que descobri mais tarde, de escritores a pintores.  O CARA, pra mim sempre foi o ele, The Boss. O Poderoso Chefão. Ainda é.

O ÚLTIMO CIGARRO NO DESERTO GAÚCHO

Julio e Rodrigo estavam em dúvida se atravessavam o famoso deserto do Rio Grande do Sul. Nunca colocaram os pés naquelas paragens. Ouviram falar. E só. O deserto ficava no centro-oeste do Estado. Não era habitado, e pouca ou quase nenhuma água havia. Dando sorte poderiam encontrar um poço d’água. Com azar a água que levariam acabaria antes do previsto e sem encontrar os tais poços morreriam de sede. Chuva, seria milagre. E milagres não costumam acontecer à toda hora.

Na noite da partida Julio checou a água e os mantimentos, Rodrigo os cigarros.
- Caralho Rodrigo, eu preocupado com a água e a comida e tu com os cigarros!
- Morro de sede mas não morro sem degustar um último cigarrinho - retrucou Rodrigo.
- Tá legal, enfia esses cigarros na bunda e vamos embora.
Os dois se foram. O dia mal surgia no horinzonte como uma suave camada de luminozidade e os dois já sentiam o calor. Rodrigo praguejou pela primeira vez durante o caminho e acendeu um cigarro. Deixou a fumaça encher os pulmões e ao soltá-la sorriu sozinho.
- Cacete, esse lugar deve ser o inferno! - disse Rodrigo.
- Ainda não estamos bem no deserto - disse Julio.
Os dois continuaram. Dois dias depois estavam em pleno deserto gaúcho. O inferno. Rodrigo bebia como um desesperado. Julio tentava controlar-se. O sol ardia. Nada no horizonte, nada por ali. Uma vastidão de nada. Apenas sol e areia. Os dois descansavam à noite. Exaustos. O céu pintado de estrelas. Muito claro.
Quatro dias e Rodrigo bebeu o último gole d’água. Cigarros restavam oito.
- Temos que achar um poço - disse Julio num tom sombrio.
- Caralho, nunca devíamos ter vindo! - praguejou Rodrigo. - Estou quase sem cigarros.
- Estamos sem água - disse Julio.
Os dois continuaram. Sem água e com sete cigarros. O sol queimava, o calor sufocava. Nada de poços d’água. Nada de chuvas. Nada de milagres. Rodrigo fumou outro cigarro. Mais alguns dias e os dois arrastavam-se. Na boca seca surgiam feridas. Julio teve alucinações. Primeiro grandes dragões que cuspiam fogo e riam, depois montanhas de carros velhos retorcidos que criavam vida. Nada de água. Nada de poços.
- Vamos morrer - disse Julio num fio de voz.
- Não deveríamos ter vindo! Merda de deserto gaúcho, e eu nem sabia que isso existia.
- Preciso beber, preciso beber um pouco de água! - exclamou Julio.
- E se mudássemos de direção? Dever haver um poço d’água em algum lugar dessa merda.
- Amanhã vamos para leste - murmurou Julio.
E os dois juntaram forças e foram. Olhavam para o céu, um monte de nuvens sádicas estavam lá. Não choveu uma gota.
- Não posso mais - disse Rodrigo.
- Temos que andar. Vamos encontrar o maldito poço.
- Estamos mortos! Estamos mortos! - disse Rodrigo, logo após tirou um cigarro do bolso, acendeu e deu uma profunda tragada. Era o último cigarro.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

MESMO DELIVERY

Como vocês sabem o quadrinista Rafael Grampá criou um blog para publicar as Fan art da MESMO DELIVERY. Desenhei uma ilustração há algum tempo para o blog.  Gostei de ver publicado lá, como sabem, sou fã do trabalho do cara.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Pornográfico

Buenas, descobri um conto meu publicado em um site pornográfico. O conto Dara e Jacira. O site é um desses cheio de fotos de mulheres fazendo coisinhas, mostrando tudo, abrindo-se, exibindo-se... O tal site possui um espaço para contos enviados por leitores. Só que eu não enviei conto algum, nem sabia da existência do site. E o continho está lá, com meu nome e nomes antigos blogs meus. Os caras se deram ao trabalho de colocar até a fonte. Então se você encontrar algum conto meu em um site porno, não fui eu que enviei. Não envio colaborações para sites pornos, e se um dia publicar algo nos tais sites adultos, cobrarei para isso. Ah, velho Wiskow. Olha a moral dos teus contos.
Taí o link para quem desejar conferir,